100 Dúvidas
05 dicas da ciência para um casamento feliz e duradouro
por A Redação    Dia 30/08/2016      100 Dúvidas

Vamos encarar a verdade: casamento é uma jornada, certo? Uma vez que a fase da lua de mel passa, casais ficam com o corriqueiro e rotineiro da vida. Eles vão trabalhar, cozinhar, lavar roupas, pagar contas e gerenciar os relacionamentos familiares e sociais. Ah, e aquelas coisinhas enfadonhas chamadas “diferenças”. Elas precisam ser trabalhadas também.

Os casais precisam lidar com muitas coisas, e ainda muitos subestimam essa dimensão inexplorada da vida de casados. Muito da vida de casados é encenada no comportamento diário, ações, pensamentos e interações que os cônjuges têm. Contudo, aparentemente existem algumas coisas que coisas que os casais saudáveis fazem de uma maneira diferente. Essas coisas separam os casamentos de sucesso daqueles que falham. Bem, esta é sua chance de dar um check-up em seu casamento (ou aprender para quando você se casar!). Leia abaixo 10 coisas que os casais saudáveis fazem e que podem estender o seu relacionamento de maneira indefinida.

01) Jogue o jogo da matemática
(Dica do Dr. John Gottman no livro The Seven Principles for Making Marriage Work)

Casais saudáveis têm cinco interações positivas para cada negativa. Isso também pode ser entendido como ter cinco sentimentos positivos a cada um negativo.

Para testar a sua proporção, coloque um pedaço de papel na geladeira. Divida em duas colunas: negativas e positivas. Vocês dois são responsáveis para monitorar os números. No final da semana, vejam quantas interações positivas e negativas vocês tiveram. Não fique inquieto se houver mais negativos na primeira semana. Afinal de contas, você é responsável por seu próprio comportamento, então faça a sua parte. Esqueça o que o seu cônjuge está ou não está fazendo. Seu objetivo, por exemplo, pode ser levar os números a uma taxa ideal em três meses. Celebre as melhoras da média saindo para comer algo, dando massagens nas costas um do outro, ou dando para o seu esposo (a) o melhor beijo que você já deu em toda a sua vida!

02) Relembrem a história de vocês
(Dica tirada do artigo intitulado “Family Beginnings: A Comparison of Spouses’ Recollections of Courtship” (2005), Dr. James J. Ponzetti, da University of British Columbia)

Uma das muitas maneiras de casais afastarem-se um do outro é esquecendo a sua história. Pense numa âncora do navio: ela tem um propósito muito importante. Não apenas é útil em meio a águas turbulentas, mas também geralmente provê um senso de segurança. Quando for preciso, o navio pode ser estabilizado. Da mesma maneira, a vida pode levar casamentos para águas turbulentas

Aqui como fazer isso: Escolha uma noite esta semana ou na próxima e gaste 30 minutos no sofá com o seu marido (esposa) e contem suas histórias de como se conheceram, namoraram e se casaram. Conte isso um ao outro. Veja se as histórias são as mesmas. Divirtam-se um pouco com isso. Gargalhem e relembrem!

03) Sejam positivos
(Dica do artigo “The Happy Couple” (2005), Suzann Pileggi)

Lembra daquele antigo ditado, sobre ver o copo meio vazio ou meio cheio? Bem, acontece que se você aplicar isso para o seu casamento, vai ser muito bom. De certa forma, ser positivo em seu casamento é como dar a ele um remédio super poderoso.

Exemplos de como ser positivo incluem expressar gratidão ao seu parceiro, celebrar conquistas, ser entusiasmado e fazer atividades divertidas juntos. Precisa de mais positividade no seu casamento? Faça uma caminhada noturna e conte ao outro uma piada no caminho. Na manhã seguinte, deixe uma nota no travesseiro dele(a) com um recadinho sobre a coisa especial que você aprecia nele(a).

04) Quebre ciclos
(dica do artigo “Breaking the Chain of Negative Family Influences” (2005), Dr. Roberta L. I. Margarrell and Dr. Dean E. Barley)

Ninguém vem de uma família perfeita. E apesar de algumas famílias apresentarem características mais saudáveis do que outras, no fim das contas é com você e seu cônjuge a decisão de alterar o futuro. Seja a pessoa da transição. Eles são os que interrompem definitivamente padrões negativos e doentios que foram passados através de gerações. Algumas maneiras que eles usam para fazer isso é uma consciência aumentada das circunstâncias negativas e doentias, um desejo forte de mudar isso, foco persistente em fazer com que as mudanças aconteçam e ajuda de outros para conseguir colocar isso em prática.

Você e seu cônjuge são pessoas tradicionais? O que vocês estão inserindo em seu casamento que é herança da família de cada um? Pense sobre isso: quais comportamentos e padrões vocês estão passando adiante? Quais comportamentos e padrões vocês estão eliminando?

05) Faça do casamento uma amizade
(dica do artigo “Ties that Bind: A Qualitative Study of Long-term Marriages” (2001), Leslie L. Bachand, M.S. and Sandra L. Caron, Ph.D)

Amizade é um mundo maravilhoso. Apesar de a amizade poder ser definida de muitas maneiras, existem dois requisitos básicos para ela existir: confiança e admiração. Existem várias frases comuns que circulam entre a sociedade sobre a amizade, como “um amigo sempre está presente, mesmo quando nós mesmos não estamos”, ou, como Aristóteles colocou, “amizade é uma alma habitando dois corpos”.

Um dos inimigos da amizade no casamento é o caos e a falta de tempo separado para agir amigavelmente entre si. Defina um tempo, fora do trabalho, para trabalhar na construção da amizade com o seu marido (mulher).

DICA BÔNUS (OBA!!!)

Orem um pelo outro
(dica de um estudo publicado no Journal of Family Psychology (2014), chamado “Partner-focused Petitionary Prayer,” ou PFPP)

Uma oração nunca estragou ninguém ou alguma coisa. Apesar da discussão sobre se existe ou não um Deus provavelmente continuar seguindo por anos e anos os estudos sobre os efeitos psicológicos e de relacionamentos em relação à oração foram estudados extensivamente. As orações devem ser focadas em pedidos sobre as necessidades do seu parceiro, não necessariamente sobre você mesmo.

Mesmo que o estudo não diga quantas orações precisam ser feitas, acredito que não deva ter um limite. Ao invés de pensar nisso, siga seu coração e se você quiser orar por seu parceiro enquanto você estiver no Starbucks, aproveite a sua chance.

Texto escrito por Christian Maciel para o site LifeHack

A Redação
COMENTÁRIOS
Comente com
MAIS LIDAS